O que me faz gostar de um restaurante

Em 04.03.2015   Arquivado em Cotidiano, Favoritos

Eu adoro comer, por isso ir a um restaurante ou lanchonete é o que eu mais gosto de fazer. Morar em São Paulo é bom exatamente por isso, tem restaurantes de vários estilos, muitas opções de culinárias de outros países (apesar de nunca ter achado o mexicano perfeito), gente que se especifica em um tipo de prato, fica bom naquilo e espalha alegria no formato de receitas. Mas não é só de comida que um restaurante é feito, né? São muitos fatores, como atendimento, limpeza, ambiente… E hoje eu vou nomear as minhas razões pra gostar de um restaurante e me sentir feliz, mesmo ficando muito pobre no final do mês.

Melhor lugar na terra

Melhor lugar na terra

1 Comida boa: Não adianta, ninguém frequenta um restaurante mais de uma vez se a comida não for boa. Eu acho que dá pra relevar muitas falhas de um lugar, até mesmo mau atendimento, mas se a comida, que é justamente o coração do negócio, não for apetitosa, bem temperada, ou até mesmo curiosa, você não volta mais e ponto. Podem ter alguns ingredientes que você não curta muito (tipo, eu detesto cream cheese nos sushis, mas peço pra tirar nos meus restaurantes favoritos), mas se o prato for bonito e saboroso então você ganhou o dia e aquele lugar vai ficar na sua cabeça até que você vá lá outra vez.

2 atendimento: Eu não consigo me lembrar de nenhum lugar que eu tenha ido que o atendimento foi tão péssimo que eu tenha desistido de voltar lá, mas se algum dia tiver, eu reclamo com o gerente, não volto mais e faço propaganda negativa ainda! Por que vamos ser sinceros, trabalhar com o público pode ser bem estressante na maioria das vezes (acredite, eu sei), mas nada justifica você perder seu foco profissional e maltratar seu cliente. Isso é suicídio profissional, denota falta de ética e que o dono do estabelecimento não sabe escolher seus trabalhadores e nem instruir eles. Por isso eu digo que eu desistiria de ir ao meu restaurante preferido da vida (Olá, Lámen Aska, te amo) se o atendimento caisse.

3 Ambiente: O item menos relevante da minha lista, de uma maneira bem estranha, também é bem importante. Repare bem: você vai a um lugar que nunca foi antes, sem ninguém ter te recomendado, você olha dentro e ele parece bem simples, mas você pensa pelo menos umas três vezes se vai mesmo entrar ou não. Relaxa isso é normal, até eu faço isso. Nós nos acostumamos tanto com os restaurantes com padrão mais alto, ou mais temático, que são mais bonitos pra elevar o preço do produto final e pra atrair mais clientes, que estranhamos quando nos deparamos com algo mais simples e mais fora da curva. Mas quando eu menciono o ambiente, não me refiro completamente a decoração do lugar. Também entra iluminação, cadeiras confortáveis, higiene, cuidado com os banheiros e lavatórios, esse tipo de coisa…

4 filas de espera: Esse item é o mais contraditório de todos. Gente fala sério, São Paulo é enorme e é cheia de restaurantes, como eu disse, mas por incrível que pareça os restaurantes estão sempre cheios! Por mais que seja extremamente irritante, algumas vezes, em que você pode ficar até duas horas em uma fila, eu não desisto. A não ser que eu tenha um compromisso e tenha que comer rápido, do contrário, filas não me desanimam, só aumentam a minha expectativa. Mas isso não quer dizer que um restaurante é bom por ter filas enormes, ok! As vezes eles são superestimados justamente por causa das filas. Esse item é pra estimular o meu macete máster em vocês: Chegue o mais cedo que conseguirem e evitem as grandes filas, simples assim!

5 preços: Por mais que tudo o que eu disse lá em cima seja importante, o meu fator de escolha mais relevante são os preços. Mas isso só serve para a lista dos meus restaurantes favoritos e se eu não tenho nenhuma ocasião especial pra celebrar e nem se eu vou conhecer um lugar que eu não fui ainda. Nem sempre agente tem aquela graninha pra gastar em um restaurante caro, mas sempre tem aquele restaurante mais em conta que vai te deixar de barriga cheia, mas não de bolso vazio.

6 menu: Meu último item é muito relevante pra mim! Eu já tentei ser designer gráfico uma vez na minha vida, mas não deu muito certo, mas o design nunca mais saiu de mim! E a consequência disso é que em todo restaurante que eu vou fico reparando e analisando todos os detalhes do menu. E como se não bastasse eu ainda tenho que decorar todos os itens do cardápio e os preços de cada coisa. É quase um vício isso, minha gente.

E vocês, o que levam em consideração na hora de favoritar um restaurante?

ps: Essa foto linda não fui eu quem tirou, e também não sei o autor